16/11/2017

, , , , , , ,

Parada Gay do Rio terá show de Pabllo Vittar, Lexa, Valesca e Daniela Mercury, que abrem mão de cachê



Sem apoio da prefeitura de Marcelo Crivella, a Parada LGBTI do Rio de Janeiro terá quase 20 atrações no próximo domingo (19/11). Daniela Mercury foi a primeira a aceitar cantar sem cachê, para apoiar a causa, e Pabllo Vittar também se ofereceu para fazer o mesmo via Twitter. Nomes como Preta Gil, IZA, Valesca, Lexa, Lorena Simpson e Karol Conka também estarão na 22ª Parada, que vai começar às 13h, na Praia de Copacabana (Posto 5), com organização do Grupo Arco-Íris de Cidadania LGBT.

Anitta está em NY gravando clipe de ''Downtown'' com J Balvin
A definição de close certo foi atualizada com o novo clipe da Preta Gil ft. Gal Costa

Segundo o Grupo Arco-Íris, todas as artistas abriram mão do cachê. “Eles vão subir ao trio elétrico por amor à causa”, esclarece um porta-voz da associação. Neste ano, a campanha da festa, que não recebeu apoio da prefeitura, defende o seguinte lema: “Resistindo à LGBTIfobia, fundamentalismo, todas as formas de opressão e em defesa do Rio”

“Estamos entrando em 2018, mas ainda existe muito caminho a ser percorrido em prol da igualdade dos direitos. Eu acho importante que em meio a tanto caos, a gente possa levantar essas discussões e celebrar a vida, o amor, a diversidade e mostrar, mais uma vez, que o amor vence”, diz IZA, pela segunda vez no evento.

A parada deste ano terá como tema “Resistindo à LGBTIfobia, fundamentalismo, todas as formas de opressão e em defesa do Rio”. “Todos somos iguais apesar das nossas diferenças, chegamos em um momento crítico em nossa sociedade, a humanidade precisa pensar como uma coisa só. Ninguém precisa pensar ou agir como o outro, mas não pode julgar ou atacar alguém por discordar de você”, comenta Preta Gil.

Top Ad 728x90