24/11/2017

, , ,

Cadê o TP? Com show épico, Anitta, Claudia Leitte e Karol Conka




Combatendo preconceitos
A festa, idealizada pela cantora, conta com dois ringues instalados em cima do palco e, de lá, ela duela com suas convidadas em uma batalha sonora pelo aplauso do público. A julgar pela animação da plateia, Anitta ganhou de nocaute. Claudia Leitte, com seu axé bagunceiro, e Karol Conká, com seu rap de responsa, só não foram coadjuvantes da noite porque Anitta permitiu que elas brilhassem também.
Voltando-se para o público LGBT, Anitta transformou a casa de espetáculos Espaço das Américas em uma imensa balada gay, com discursos de combate contra a homofobia e o preconceito. "Esta é uma noite de diversidade em que todos somos iguais. Eu te amo exatamente do jeito que você é. Não precisamos de cura", discursou Karol Conká em um momento do show.
O repertório contou com os principais hits das três artistas, que se intercalaram dentro dos ringues. Teve "Paradinha", "Show das Poderosas" e "Bang", de Anitta, "Extravasa", "Lirirrixa" e "Baldin de Gelo", de Claudia Leitte, e "Tombei", "Do Gueto ao Luxo" e "Lalá", de Conka. Mas o público se empolgou mesmo com dois sucessos da drag queen Pabllo Vittar: "K.O." e “Sua Cara”, essa última gravada em parceria com a anfitriã da noite e o trio Major Lazer.
A festa foi apresentada pela funkeira Jojo Todynho, que participou do clipe ainda inédito "Vai, Malandra", de Anitta. A funkeira arrancou risadas da plateia com os exagerados elogios que fez ao novo clipe de Anitta com J. Balvin. "Gente, eu já vi o clipe. Que boy magia é aquele, gente? Nem prestei atenção na música direito", brincou.

Mas o grande momento da festa foi o famoso cadê o TP? Versado por Karol Conka, cantando uma versão em português do hit "Independent Women", do grupo Destiny's Child, trio que lançou Beyoncé. Bem descontraídas, as três cantoras erraram a letra e tiveram que repetir a interpretação por causa de .
Ao final, as três literalmente se jogaram na plateia ao som de um pancadão carioca, para o desespero dos seguranças. Mas, ao invés de agarrá-las, o público cercou as artistas e, juntas, rebolaram até o chão como se estivessem em um grande baile funk.


Top Ad 728x90