18/10/2017

Vereador ataca Pabllo Vittar e diz: ''se inventar de sair na rua ou nas escolas, eu vou prender''


É o que? Não você não leu errado. 
Pabllo Vittar voltou a sofrer com os ataques de conservadores, após ser confirmada na München Fest, uma das principais festas de Ponta Grossa, no Paraná. Na internet, um vereador da cidade se manifestou contrário ao show da artista no evento e publicou um texto de caráter homofóbico.

Ezequiel Bueno que representa os evangélicos na câmara , disse em seu blog:
"Quero lamentar por que vão trazer essa pessoa para Ponta Grossa, em uma cidade família. Em uma cidade em que brigamos no plano de educação para tirar ideologia de gênero nas escolas. Na nossa cidade somos conservadores, pais, mães e trabalhadores. Pelo amor de Deus gente, o que é isso na nossa cidade?”


A revolta do político aconteceu, pois, segundo ele a cantora iria visitar algumas escolas com o deputado federal Jean Wyllys para falar de diversidade social. Com isso, na postagem ele ameça impedir a drag queen de sair na rua ou ir as escolas, mesmo que isso signifique abuso de seu poder:


“Quem quiser ir no show pode ir sem problema, desde que não seja com o meu dinheiro. E acho que vai pouca gente. Mas se inventar de sair na rua ou nas escolas, eu vou prender. Mesmo que depois eu seja preso por abuso de autoridade. Eu não vou deixar uma pessoas dessas entrar nas escolas e ensinar diversidade sexual para as crianças”.


Gostaríamos de lembrar a todos contrários a esse show que ele vai acontecer SIM, e provavelmente com a casa cheia, pois, Pabllo é um sucesso e não há tempo para regressão. Além de que o próprio vereador está ciente que esse tipo de atitude é considerada ilegal e abuso de poder.

Top Ad 728x90